quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Para encerrar a polêmica



A vereadora portoalegrense, Sofia Cavedon do PT, coloca uma gravata em sua colega Fernanda Melchionna do PSOL, em protesto bem humorado ao projeto de lei apresentado pelo vereador portoalegrense Nelcir Tessaro, postulando sobre o vestuário das colegas do sexo feminino.

O vereador se diz incomodado com o uso de jeans e camisetas – inclusive com manifestações políticas –, tênis e chinelos durante as sessões. Tessaro especifica no projeto quais roupas podem ser usadas em plenário: tailleur, terninho, vestidos clássicos mais longos e sapatos de salto médio ou alto. Para os homens, terno, gravata, camisa social e sapato clássico.(Zero Hora de 17 de setembro de 2009)

O Vereador não entende mesmo de Moda. Propor para jovens mulheres, conscientes de sua individualidade, donas de expressivas votações e soberanas em suas ações , um figurino tão conservador é completamente equivocado. Na realidade regras de bem vestir só para os CTGs e mesmo assim tem muita prenda usando xiripá.

Mais grave, porém é o machismo da proposta,que recebeu unânime moção de repúdio na 4ª Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres de Porto Alegre, realizada no final de semana passado.

É lamentável que nossa sociedade continue ainda tão machista...

O incômodo do Vereador, com a apresentação visual de suas colegas, deve ter razões mais profundas. Lembrei, porém de um livro que ganhei de uma querida amiga, Leonor Bastian, que explora os meandros psicológicos de nossa relações com as roupas e creiam-me: elas revelam e escondem memórias e intenções inconscientes.
O nome do livro é DISPA-ME - O que nossa roupa diz sobre nós.

Suas autoras são Catherine Joubert e Sarah Stern, psiquiatras e psicanalistas francesas.Para que vocês tenham uma idéia encontro este trecho na orelha do livvro _ êste é um livro sobre timidez, inveja, rivalidade, desejo, auto-afirmação, saudade, amor, sedução, pertencimento, feminilidade, traição, renascimento, compulsão, ousadia...Este é um livro sobre roupas.

Mas por outro lado, as vereadoras atingidas pela proposta- Fernanda Melchionna do PSOL e Sofia Cavedon do PT- reagiram com argumentos bastante discutíveis, relacionando um vestuário casual com proximidade às massas .
Em termos de marketing político, a realidade é outra. Personalidades políticas famosas se apropriam adequadamente de vestuários para ocasiões mais ou menos formais.

Querem ver?



Luciana Genro (PSOL), Maria do Rosário ( PT) e Manuela D´Avila (PC do B), em ocasião formal,usando roupas adequadas ao contexto de suas atuações como Deputadas Federais.
Paletós e vestidos estão perfeitos.



Luciana Genro e Heloísa Helena, em congresso partidário.É o momento da identificação pelo vestuário com a militância.

Aqui camisetas e jeans são ideais!

Na campanha para o Governo do Estado doRio Grande do Sul, Luciana Genro, bem assessorada, mudou seu visual, pois a agressividade de sua aparência não contemplava toda a sua potencialidade eleitoral.

Acreditamos sinceramente que seu pensamento político e liderança partidária não foram alterados pela bela aparência que adquiriu.




Portanto prezadas Vereadoras não tenham medo de um novo visual !


Sugestão para Sofia Cavedon - O Visual levemente Punk ficaria ótimo com seus cabelos louros e encaracolados. A camiseta e a calça confortável foram mantidos.



Que tal esta proposta para Fernanda Melchionna ? Tem jeans, camisa branca e blazer, todos básicos. Olhem só, o jeans tem até uns furos estratégicos. A moça da foto é parecida com a Fernanda - Bonitona !




E por fim, da última coleção de Ralph Lauren, uma proposta com overdose de jeans - elegantíssima e clássica. Portanto, Senhor Vereador evite novas gafes e esqueça seus conselhos de moda.



O título da matéria poderá parecer pretensioso, mas apenas pretendí colocar a discussão nas instãncias devidas, pelo profundo respeito que tenho pela Moda , como forma de expressão de todos nós.

8 comentários:

  1. Adorei a matéria, independente das nossas convicções políticas podemos estar sempre bem vestidas.

    ResponderExcluir
  2. Quitéria !!!

    Como sempre , tu nos dá aulas de "Cidadania"...
    Trabalho na Cãmara de Vereadores e 'assisto de camarote todas as apariçoes e discussões "...., o que está em jogo não é o tipo de roupa a ser usados. mas o que casou essa reação de fazer a regulamentação.
    E o que causou foi a falta de BOM SENSO.
    E concordando com a Márcia , podemos sim " "idependente das nossas convicções políticas podemos estar sempre bem vestidas.

    abraço
    Carla Zitto

    ResponderExcluir
  3. Amiga Quitéria!!!
    Seu comentàrio desta vez me causou muita supresa!
    concordo em parte com o vereador pque todo o ambiente de trabalho exige roupas adequadas! somos mulheres trabalhadoras sabemos que ao sair de casa pela manha precisamos estar prontas para atender todos os tipos de compromisos agendados( imagina a agenda do dia de uma vereadora). Todas as mulheres sabem que em sua bolsa naun deve faltar um kit maquiagem,um acessório mais sofisticado para incrementar seu visual para uma esticadinha noturna rsrsrsrs.Acho até que o vereador como homem deu umas boas dicas para as duas vereadoras!
    Abraços
    Ana Maria

    ResponderExcluir
  4. Claudia Sehbe Nunes18 de setembro de 2009 13:20

    não podemos negar que o machismo faz parte de uma cultura que ainda não morreu entre nós, principalmente aqui no nosso estado provinciano, mas nós que mulheres corajosas e abusadas não temos que temer nossas atitudes! fazemos parte de um grupo de mulheres que estão contribuindo para o futuro.É verdade também que pagamos um preço alto por isso, mas eu contnuo disposta a pagar esse preço, tu também né, quitéria?
    mulheres modernas, inteligentes e a procura da felicidade, custe o que custar à la cqc..hehhehe!
    teus assuntos são maravilhosos,mostram a moda por uma otica mais humana e incrivelmente inteligente.
    mais uma vez parabéns!
    ah entra la no meu blog de poesias
    www.i-mais.blogspot.com
    bjao

    ResponderExcluir
  5. Transcrevo o comentário da Vereadora Fernanda Melchionna, pelo qual agradeço.
    Falou e disse
    Olá Quitéria,
    Bacana o blog!
    Apesar da sugestão bem humorada de novo visual, seguiremos aqui na luta para que não seja um vereador que defina como as colegas mulheres devem se vestir. É uma atitude machista. E, por mais que moda seja importante e muitos valorizem as boas vestimentas, a Câmara tem que ter espaço para todos. É a casa do povo! Até para as "mal vestidas", como me considera o Tessaro!
    O mais importante na nossa atuação não é a forma como nos vestimos, mas é cumprir o papel de procurar soluções para os problemas do povo! E esses, esses não faltam!
    Um abraço Quitéria, obrigada pelo e-mail e pela força no blog!


    Gabinete Vereadora Fernanda Melchionna
    (51) 3225-3853

    ResponderExcluir
  6. Olha só a resposta da Sofia Cavedon - moça inteligente mesmo.
    Agradeço os elogios e até acho que mereço.Desde criança percebí as diferenças de gênero e não perco chance de denunciar.
    Quiteria

    Cara Quitéria, adorei teus comentários e sugestões! As motivações do vereador vem do machismo, mas também da vontade de evitar a contundência do debate que nós mulheres fazemos com nossa manifestação corporal. Com certeza enviarei teu blog a todos os vereadores: é divertido e pertinente. Obrigada pela força! A repressão às mulheres tem se sofisticado, mas às vezes eles se entregam,,,,bjsssofia


    2009/9/18 Ver Sofia Cavedon sofia@camarapoa.rs.gov.br

    Olha só, vale a pena consultar o blog.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela matéria. Que bom que existem pessoas como tu que enxergam e defendem a nossa classe. Muitos homens ainda não se deram conta do "Era uma vez..". Fico orgulhosa ainda mais sabendo que a prima está cada vez mais antenada. É uma característica das netas e bisnetas da "Dna.Quitéria". Continue firme, parabéns!! Bjus!!

    ResponderExcluir
  8. Cara Quitéria

    Ter opiniões muitos as tem, porém faze-las acompanhar do necessário embazamento ,isto poucos os fazem.Parabéns por te-lo feito tao bem.

    Para os que encontram na moda, motivos fúteis, basta lembrar que é uma indústria que emprega milhões ao redor do mundo , no Brasil especialmente encontramos mulheres envolvidas neste processo desde a agricultura até fábricas com costureiras etc... até a ponta que é o comercio, com vendedoras ,portanto as vereadoras, ou políticas em geral, além de se beneficiarem no bem vestir, beneficiam também as classes a que representam ,argumentarem que isto é de pequena importância denotaria sim uma grande ignorância para quem se diz ou se propõe cuidar das questões sociais.

    Parabéns pela matéria. Esperar dos vereadores normalmente homens não muito ligados em questões como esta,entendimento, é até normal e cabe a pessoas "ligadas" fazer o justo apontamento para corrigir, porém exigir que mulheres e justamente as envolvidas corrijam de forma correta é saudável e produtivo.


    Sucesso em seu blog, vá em frente que certamente todas as trabalhadoras deste Estado, da mais humilde até empresária,logicamente incluindo-se aí as políticas, só terao a beneficiar-se com seu trabalho.

    ResponderExcluir